22 maio 2009

Prove que é possível.


A Coca-Cola Zero lança em seu site o jogo “Prove que é Possível”, que desafia os visitantes a encontrar personagens que colocam o "impossível" à prova, pela web. A Coca-Cola se inspirou na própria experiência de ter tornado possível o que parecia impossível criar um refrigerante com o sabor único de Coca-Cola, mas sem açúcar.
Ao acessar o fictício “Departamento Secreto de Pesquisas Coca-Cola Zero (DSPCCZ)”, o visitante se depara com um menu que apresenta quatro pastas, cada uma representando uma missão para a captura de um personagem. Basta escolher uma pasta e começar a missão. O desafio requer do participante habilidade nos movimentos do teclado e atenção para desvendar mensagens codificadas e imagens propositalmente escondidas em vídeos.
Em um dos jogos, por exemplo, o participante deve rodar ao contrário o botão de um aparelho de som. O objetivo é identificar, em uma mensagem codificada, o nome, o número do celular e o lugar onde vai estar uma misteriosa japonesa, que tem a incrível habilidade de cantar de trás pra frente.
Para conhecer os perfis de cada personagem, o usuário pode conferir vídeos de cada um. A japonesinha canta o samba “Com que roupa”, de Noel Rosa, de trás pra frente, em um karaokê. Vídeos dos outros personagens também podem ser acessados.
Criado pela Gringo, o desafio “Prove que é Possível” é a versão para internet da campanha de mesmo nome que tem como proposta desafiar os jovens a quebrar as convenções e provar que o que parece impossível pode se tornar real.
A atividade será divulgada ao usuário no próprio meio digital, com peças em portais como MSN, UOL, iG, Terra e Yahoo!. O planejamento de mídia online é da JWT Brasil.
Para participar desse desafio entre agora mesmo :

2 comentários:

Psicose disse...

quem é a desconhecida?

Roberto disse...

Como é o nome da musica que toca na propaganda da coca cola?
o trecho dela é assim:

''...Andam dizendo por ai, que o homem vem do barro
Mas segundo Darvir, ele veio do macaco...''

É um funk... toca em várias rádios.

Abraço@